Julgamentos Maternos

Hello people´s!!

Esse assunto tem me sondado muito ultimamente, principalmente nos grupos que faço parte, então resolvi escrever sobre ele.

Primeiro vamos entender o que é julgamento? Segundo o dicionário..

Julgamento

Resultado de dicionário para julgamento

substantivo masculino
  1. 1.
    JURÍDICO (TERMO)
    ato pelo qual a autoridade judicante, após examinar os autos do processo e formar sobre ele um juízo, expõe e justifica sua decisão para a solução do conflito.
  2. 2.
    JURÍDICO (TERMO)
    a sentença de um juiz ou tribunal; decisão resultante de uma disputa judicial

Ou seja, nenhuma mãe é juíza em relação a maternidade, então vamos pensar melhor em relação a isso. A minha maternidade não é melhor que a de ninguém, o meu maternar não é certo e o seu é errado. Eu não sou a melhor mãe do mundo, nem a mãe mais perfeita. Eu sou a mãe possível para a minha filha, mas para isso, eu busco embasamento, eu procuro informação, eu estudo. E sim, eu erro, óbvio que eu erro, mas quando temos conhecimento, buscamos corrigir os erros, buscamos melhorar sempre, e a vida é um eterno errar, aprender, corrigir.

Porém, tenho visto várias mães por aí, que vivem o maternar no modo “dei e não morreu” e que se sentem julgadas. Vamos lá, todos os estudos dizem que açúcar antes dos 2 anos faz mal, traz malefícios a saúde, mas se mesmo com essa informação, você acha bom dar açúcar, você quer oferecer o açúcar, ok, faça a sua escolha, mas assuma a sua escolha, seja feliz e consciente com ela, assuma essa escolha. E não ache que as mães que optaram por não oferecer o açúcar, que optaram por seguir os que dizem os estudos são mães chatas, mães nutella, mães mimimi. E que elas estão te julgando quando tentam mostrar o que os estudos dizem.

Existe sim muito julgamento, existe sim, quem faz comparação com tipo de parto, forma de aleitamento, tipo de educação. Eu sei disso tudo. Sofro julgamentos diariamente porque decidi amamentar minha filha até agora com 1 ano e 5 meses. E me sinto julgada também quando falo que minha filha toma leite na mamadeira também, afinal eu luto tanto pelo aleitamento materno. Sim, a mamadeira causa confusão de bicos, eu sei, eu indico mamadeira para alguém? Não! Não é porque eu fiz e deu certo que vou indicar para outras pessoas e ir contra o que dizem os estudos e os órgãos responsáveis. E porque esses julgamentos não me atingem? Porque eu escolhi ciente, eu estou certíssima da minha escolha, independente de qualquer coisa.

Conseguem entender a diferença? EU  sou feliz com a minha escolha de amamentar e dar leite na mamadeira, EU sei que a mamadeira é ruim, eu estudo muito sobre isso, mas foi o que EU achei melhor e pronto. Porque existe o ideal e o possível e introduzir a mamadeira aqui foi o possível. Isso não significa que eu vou sair por aí indicando mamadeira, porque minha filha usa e não desmamou. Eu vou sair por aí falando que mamadeira causa confusão de bicos, vou ser contra a mamadeira, vou incentivar o aleitamento materno. Ahh então você é uma hipócrita Marina, não, não sou. Apenas a minha experiencia pessoal não pode e não vai se sobressair ao que dizem os estudos recentes. Simples assim. E quando eu explico para uma mãe os malefícios da mamadeira, eu não estou julgando ela, eu estou tentando levar informação, pois a maioria não tem, e se mesmo com essa informação, mesmo sabendo dos riscos, ela decidir continuar com a mamadeira, aí vai ser uma escolha dela, que ela tem que amar e aceitar, e não se sentir julgada por isso.

Portanto, eu digo, aceite suas escolhas, escolha o que você acha que será melhor para você e seu filho. A partir do momento que você estiver certa da escolha que fez( e essa certeza só você pode dar), os julgamentos não vão mais te afetar. Porque julgamento vai existir sempre, sempre vai ter alguém que acha que é melhor que o mundo, sempre vai ter alguém que não aceita as próprias escolhas e precisa atacar os outros.

Mas, o mais importante, independente das suas escolhas, esteja informada, saiba o que dizem os estudos, os estudos não foram feitos pelas avós, mães, vizinhas e amigas, foram feitos em cima de pesquisa com milhares de indivíduos. E aí em cima do que dizem os estudos sérios, os órgãos de saúde, você toma a decisão da sua escolha, sabendo dos riscos, dos benefícios, enfim. Mas por favor, não saia por aí indicando as suas experiencias pessoais como verdade absoluta. Por que os resultados dos “dei e não morreu”, não vão aparecer agora, e sim lá na frente.

Podemos sempre discutir, debater, mostrar pontos de vistas diferentes em relação a um mesmo assunto, não precisamos impor nossa opinião e nem acatar a opinião alheia se não nos cabe, porém não podemos julgar, nem apontar o dedo para ninguém.

Ame, aceite e seja feliz com as sua escolhas, mas não saia por aí ditando regras em cima das suas escolhas pessoais, se quer ajudar alguém, mostre o que dizem os estudos, informe de forma correta. E não julgue ninguém! Cada um sabe onde o calo aperta! E não se sinta julgada se alguma mãe apenas informar com base científica que a sua escolha vai contra os estudos, se você escolheu sem saber desses estudos, repense, se mesmo assim acreditar que é o melhor, apenas seja feliz!

julgar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s