Desenvolvimento Infantil

desenvolvimento infantil
Hello people’s!!
Vamos começar o ano com um assunto muito discutido nos grupos maternos pois sempre tem o filho que sentou com 2 meses e o que tem 1 ano e meio e ainda não anda. Calma! Antes de tudo e qualquer coisa, cada ser é único, portanto não compare seu filho com nenhum outro bebê, nem com os irmãos, mesmo sendo gêmeos.
Um tema bastante discutido e que gera muitas dúvidas, muitas comparações e muitas incertezas. Porém antes de saber com quanto tempo é esperado que seu bebê engatinhe, ande, fale, etc.., precisamos entender que para tudo isso acontecer existem vários fatores que influenciam no desenvolvimento do bebê. Por isso é impossível fazer comparações com os filhos das amigas, das vizinhas e com o filho da blogueira.
O desenvolvimento dos bebês varia não só pela maturação do sistema nervoso, mas existem alguns fatores que podem influenciar, como  índice sócio-econômico, ambiente familiar, condições de ambiente, rede de apoio e formas de estímulos.
Ou seja, um exemplo básico, uma criança que convive com animais em uma casa com quintal recebe um estímulo diferente, um ambiente diferente e uma condição diferente de uma que mora em apartamento e sem animais. E isso não quer dizer que uma vai desenvolver melhor ou mais rápido que a outra, é apenas diferente.
Uma coisa que tem que ficar claro é que a idade cronológica é somente uma estimativa do nível de desenvolvimento, pois cada pessoa é única em seu desenvolvimento e progride em um ritmo determinado pelas circunstâncias ambientais e biológicas.
As idades que os marcos acontecem podem sofrer alterações de criança para criança, dependendo de vários fatores, se ela é ou não estimulada, se ela tem ou não espaço físico, se ela tem ou não interesse no que está sendo mostrado, se ela é uma criança tímida ou extrovertida. Tudo isso influencia.
Não devemos como pais, estipular “metas” para nossos bebês, claro que devemos observar nossos filhos e estar atentos a atrasos e diferenças absurdas no desenvolvimento, mas sem comparar com outras crianças.
Abaixo uma lista com o que é esperado para cada idade, porém podem ocorrer variações, como por exemplo em bebês prematuros, deve-se levar em conta e analisar de acordo com a idade corrigida.
0 a 5 meses: Muito mais reflexos involuntários, não consegue equilíbrio para se manter sentado, falta coordenação motora e ainda está descobrindo o próprio corpo. Já consegue levantar a cabeça quando colocado de bruços. Ganha controle de cabeça por volta dos 3 meses.
Entre 5 e 6 meses: Já consegue sentar com apoio. Alguns bebês conseguem rolar
De 6 a 8 meses: Sentam sem apoio e conseguem brincar com as mãos livres. Rolam com mais facilidade. Alguns começam a tentar se locomover.
Entre 8 e 9 meses: Primeiros esforços para sair do lugar, alguns engatinham, alguns se arrastam . Tentam alcançar objetos que lhe causem interesse. Desenvolvem a pega em pinça(polegar e indicador). Alguns bebês ficam em pé com apoio.
De 9 a 11 meses: Alguns engatinham livremente, alguns arrastam o bumbum, alguns se arrastam igual minhoca, alguns usam uma perna de apoio e a outra arrasta. Alguns andam apoiados em objetos e pessoas. Alguns já andam livremente.
De 11 a 14 meses: A maioria já anda sem auxílio, porém alguns podem ir até os 18 meses para andar livremente.
Por volta dos 18 meses: Já desce escadas e chuta bolas
Para todas as fases existem variações, dependendo como eu já disse, dos estímulos, ambiente, fatores emocionais, etc..
A linguagem falada começa a se definir por volta dos 12 meses, a princípio apenas palavras soltas(água, bola, neném). Por volta dos 20 meses os bebês começam a juntar as palavras(dá água, bola caiu).
O desenvolvimento da fala também depende e varia de acordo com alguns fatores, biológicos(maturação do sistema nervoso e das cordas vocais), ambiente favorável(pessoas conversando e estimulando a criança), fatores emocionais(crianças tímidas conversam menos e observam mais).
Estímulos demais também são fatores que podem alterar o desenvolvimento motor e a fala. A melhor forma de estimular seu filho é brincar livremente, de preferencia no chão, bebês precisam do contato com o solo para se sentirem firmes e apoiados. Precisam também de colo e afeto, precisam se sentir acolhidos para desenvolver o fator emocional.
Estímulos visuais como televisão e tablets o menos possível, pois hiperestimulam o bebê sem agregar desenvolvimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s