Isabella andou!!

Hello people’s!!

Novamente sumi daqui né, mas taaanta coisa aconteceu, que foi difícil vir aqui, mas vou compartilhar tudo com vocês. Porém, contudo, todavia, vou falar primeiro desse marco tão importante na vida da minha pequena.

Isa fez 1 ano dia 2 de outubro e até então só andava apoiada nas coisas e nas pessoas, óbvio que estava todo mundo me perturbando as idéias de quando ela ia andar, que você andou no dia do seu aniversário, a fulana andou com 9 meses, o fulano andou com 10 meses, não sei quem já corria na festa de 1 ano, e por aí vai. Eu só fazia cara de paisagem e dizia que no tempo dela, ela ia andar, sem pressa, sem neura, sem stress.

E assim foi, ela começou a dar indícios no começo de novembro, começou a ir de um móvel para o outro, do sofá pro meu colo, ou pro colo do pai. Consegui alguns vídeos desse treino dela

Porém, não era nada demais e era muito de vez em quando que ela se sentia segura para andar assim. Minha avó que já estava agoniada por ela não andar haha, queria levar ela em uma amiga que “corta o medo de andar”, tentei evitar algumas vezes, mas para não contrariar lá fomos nós, mas a mulher não estava e ficamos de voltar outro dia, e para provar que quem decide quando e como andar, Isabella começou a andar de mim para minha mãe e para minha vó naquela tarde, na casa da minha avó hahaha.

E assim ela foi se aperfeiçoando nessa nova habilidade durante todo o mês de novembro, e agora com 1 ano e 2 meses ninguém segura mais. Quem me segue no insta @maternizi , já viu os vídeos da minha serelepe indo para tudo que é lado, sozinha.

Ela cai muito? Claro que cai, aprender a andar não é fácil, é uma tarefa que demanda treinos, maturidade e muita paciência. Estou sempre atenta para ela não se machucar, é cada mini infarto com as quinas, as paredes, os móveis, mas sei que é também uma fase que ela vai cair, pode machucar e que é normal mas tenho que me acostumar com essa idéia.

O que é muito bom é ver o desenvolvimento dela, ver ela ganhar uma nova habilidade, ver ela descobrir o mundo e criar asas. Afinal criamos filhos para o mundo, eles não são nossos, apesar de sempre estar por perto para garantir que estarão bem.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s